homicídios

Homicídios caem, e estupros têm alta pelo 5º mês seguido em SP

Roubos também diminuem na série histórica de fevereiro

Folha de S. Paulo

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo divulgou na sexta-feira (23) os dados referentes a criminalidade em fevereiro de 2018.

Na série histórica, quase todos os indicadores diminuíram em relação a fevereiro de 2017. Todas as modalidades de roubos (em geral, a banco, de veículo e de carga) tiveram menos ocorrências, bem como homicídios e latrocínios. 

Homicídios e latrocínios caem, mas estupros crescem em São Paulo

Secretaria da Segurança Pública atribui aumento dos casos de violência sexual às campanhas que incentivam a denunciar o crime         

Marco Antônio Carvalho, O Estado de S.Paulo

O Estado de São Paulo registrou, em outubro, redução na maioria dos indicadores de criminalidade, como homicídios, latrocínios, roubos em geral e roubos de carga. O único indicador a apresentar aumento foi o estupro, cuja quantidade de ocorrência cresceu 15%. Para a Secretaria da Segurança Pública, esse crescimento se deve a um maior estímulo ao registro desse tipo de crime.

Brasil registra 28 mil homicídios no 1º semestre

Com 155 mortes diárias, País pode retomar, e ultrapassar, patamar de 60 mil casos anuais; Estados vivem crise na segurança pública

Marco Antônio Carvalho, enviado especial a Recife, O Estado de S. Paulo

O Brasil já ultrapassou a marca dos 28 mil assassinatos cometidos neste ano. De acordo com dados fornecidos pelas secretarias estaduais de segurança pública, no 1.º semestre o País chegou a 28,2 mil homicídios dolosos, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios (roubos seguidos de morte).

Casos de roubo de carga registram alta pelo 13º mês seguido no Estado de SP

ROGÉRIO PAGNAN - FOLHA DE S. PAULO

O Estado de São Paulo, sob a administração de Geraldo Alckmin (PSDB), vive uma epidemia de roubo de cargas.

O crescimento desse tipo de crime foi de 23% nos primeiros seis meses deste ano em comparação a igual período do ano passado, o maior aumento registrado em um primeiro semestre desde 2004.

Em número absolutos, eles saltaram de 4.398 para 5.417.

Assassinato causa metade das mortes de jovens no País

'Atlas da Violência' revela retorno dos homicídios de pessoas de 15 a 29 anos após período de tendência de estagnação

Marco Antônio Carvalho, O Estado de S.Paulo

Polícia de Alckmin só prende em 1 de cada 5 casos no setor de homicídios

ARTUR RODRIGUES - FOLHA DE S. PAULO

Somente resulta em prisão um em cada cinco inquéritos policiais abertos pelo departamento que investiga homicídios em São Paulo.

Essa radiografia do braço da Polícia Civil, subordinada ao governo de Geraldo Alckmin (PSDB), aparece em dados de produtividade obtidos pela Folha por meio da Lei de Acesso à Informação.

Latrocínios, homicídios e roubos de carga crescem em SP no 1º trimestre

ARTUR RODRIGUES - FOLHA DE S. PAULO

Latrocínio e roubo de carga foram dois crimes que cresceram significativamente no Estado de São Paulo no primeiro trimestre de 2017. Também chama atenção o aumento nos homicídios na Grande São Paulo.

O número de vítimas de latrocínio, que vinha caindo no período nos últimos três anos, subiu 34% – foram 79 casos de janeiro a março de 2016 contra 106 neste ano. A capital paulista seguiu a mesma tendência, com alta ainda maior, de 52% (de 23 casos para 35).

Segurança sabe que nº de homicídios é maior do que o divulgado, dizem policiais

Delegado e capitã da Polícia Militar que cuidam das estatísticas criminais afirmaram, em depoimento ao Ministério Público, que correções feitas após o fechamento dos dados criminais não são publicadas pela pasta; retificação deixou de ser feita em 2013

Alexandre Hisayasu, Bruno Ribeiro e Felipe Resk - O Estado de S. Paulo

Roubos crescem e homicídios caem em SP no primeiro semestre do ano

THIAGO AMÂNCIO - FOLHA DE S. PAULO

O número de roubos no Estado de São Paulo aumentou 6% no primeiro semestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Enquanto isso, o número de vítimas de homicídio doloso caiu 12% no primeiro semestre em relação a 2015 e atingiu a menor quantidade desde o início da série histórica, em 2001.