jovens

Polícia mata mais homens, negros e jovens no estado de São Paulo

Segundo autora de estudo inédito, letalidade policial é vista como prevenção

Fernanda Mena e Júlia Barbon - Folha de S. Paulo

Há mais homens, negros e jovens entre pessoas mortas em decorrência de intervenção policial do que entre as vítimas de homicídio doloso no estado de São Paulo, segundo pesquisa inédita.

Em 7 anos, País terá 43 mil jovens assassinados

Levantamento estima tendência de mortes violentas de adolescentes entre 2015 e 2021; jovem negro tem 2,8 mais riscos de ser morto

Juliana Diógenes, O Estado de S. Paulo, e Carmen Pompeu, especial para o Estado

Jovem avalia sociedade como pouco ética e julga não poder mudar cenário

FERNANDA PEREIRA NEVES - FOLHA DE S. PAULO

 

O meio em que vivemos não é nada favorável à adoção de ações éticas". A afirmação do presidente executivo do Instituto Etco, Edson Vismona, resume o que os jovens pensam sobre ética no Brasil.

Segundo pesquisa feita pela entidade, em parceria com o Datafolha, 90% dos brasileiros de 14 a 24 anos avaliam a sociedade como pouco ou nada ética, enquanto apenas 4% a consideram muito ética.

Assassinato causa metade das mortes de jovens no País

'Atlas da Violência' revela retorno dos homicídios de pessoas de 15 a 29 anos após período de tendência de estagnação

Marco Antônio Carvalho, O Estado de S.Paulo

A cada 23 minutos, um jovem negro é assassinado no Brasil, diz CPI

Fernanda da Escóssia - UOL Notícias

Depois que você terminar de ler este texto e tomar um cafezinho, um jovem negro terá sido morto no Brasil. É este o país que salta do relatório final da CPI do Senado sobre o Assassinato de Jovens, que será divulgado esta semana em Brasília: todo ano, 23,1 mil jovens negros de 15 a 29 anos são assassinados. São 63 por dia. Um a cada 23 minutos.

Quem a PM mata em São Paulo

Levantamento da Agência Pública revela as histórias por trás das 396 mortes atribuídas à Polícia Militar paulista em 2014. Mais de um homicídio por dia. Roubos motivaram 86% das operações letais

Por Ciro Barros, Iuri Barcelos e José Cícero da Silva, da Agência Pública 

OCDE: 76% dos jovens brasileiros de 20 a 24 anos não estudam

Um estudo divulgado nesta terça-feira (24) pela OCDE (Cooperação e Desenvolvimento Econômico) aponta que 76% dos jovens brasileiros de 20 a 24 anos não estudam. Esse é o maior número entre os mais de 40 países estudados. A média dos países da OCDE para a mesma faixa etária é de 54% dos jovens fora da escola.

Segundo os dados do "Education at a Glance 2015", o país com a maior proporção é a Eslovênia, onde quase 70% dos jovens entre 20 e 24 estudam.  A Dinamarca tem o segundo melhor resultado, com 61% dos jovens frequentando a escola. 

Pela primeira vez, maioria dos jovens negros está no ensino médio

POR FÁBIO TAKAHASHI, FOLHA DE S. PAULO

Pela primeira vez, a maioria dos jovens negros conseguiu chegar ao ensino médio. Mas ainda em proporção menor do que os brancos -e os dois grupos enfrentam problemas de aprendizagem.

Os dados foram tabulados pelo Instituto Unibanco a partir de bases do IBGE e do Ministério da Educação.