irregularidades

TCM vê irregularidades e suspende novo edital de licitação dos ônibus de SP

Auditores apontaram 51 irregularidades. Prefeitura foi notificada nesta sexta.

Por Roberta Giacomoni, G1 SP

O Tribunal de Contas do Município suspendeu nesta sexta-feira (8) o novo edital de licitação do transporte público feito pela gestão do ex-prefeito João Doria (PSDB).

Os auditores do TCM apontaram 51 irregularidades, 2 a mais do que foram apontadas no edital da gestão de Fernando Haddad (PT). Doria não deu continuidade ao edital da gestão anterior.

À Justiça, ex-secretário põe sob suspeita concessão de licenças ambientais em SP

Antes de ser demitido, Gilberto Natalini enviou documento técnico em que relata supostas irregularidades no pagamento de taxas por parte de construtoras, processos andando fora dos trâmites legais, e pressão a servidores por empresários

Bruno Ribeiro, Fabio Leite e Pedro Venceslau, O Estado de S. Paulo

Tribunal de contas manda empresas de ônibus devolverem R$ 875 mi a SP

ROGÉRIO PAGNAN - FOLHA DE S. PAULO

O TCM (Tribunal de Contas do Município) condenou na tarde desta quarta-feira (19) empresas de ônibus de São Paulo a devolverem aos cofres públicos do município cerca R$ 875 milhões, em valores atualizados, por irregularidades na prestação de serviços de transporte de passageiros.

Leia a íntegra do relatório que aponta 9 irregularidades no Corujão da Saúde

Para técnicos do órgão, edital "não reúne condições de prosseguimento"; Prefeitura tem até sexta-feira para enviar respostas ao TCM.

Um relatório feito por técnicos do Tribunal de Contas do Município (TCM) apontou nove irregularidades no programa Corujão da Saúde, como o Estado publicou na sua edição impressa desta segunda-feira, 13. O relatório diz que o edital para chamamento das unidades médicas que vão fazer os exames “não reúne condições de prosseguimento” por causa dessas irregularidades.