Cidades em que o Programa de Metas é obrigatório por lei

Depois de São Paulo, outras cidades brasileiras aprovaram no Legislativo a lei que institui o programa de metas. De acordo com levantamento da Rede Nossa São Paulo, a relação das cidades é, por Estado:

 

Bahia: Euclides da Cunha, Eunápolis, Ilhéus

Espírito Santo: Vitória, Alegre

Goiás: Anápolis

Maranhão: Timbiras

Mato Grosso: Pontes e Lacerda

Mato Grosso do Sul: Dourados 

Minas Gerais: Belo HorizonteBetim, Formiga, Ipatinga, Itabira, Itaúna, Ouro Branco e Uberaba

Pará: Abaetetuba 

Paraíba: João Pessoa

Paraná: Londrina, Ponta Grossa e Foz do Iguaçu

Rio de Janeiro: Niterói, Rio de Janeiro, Teresópolis

Rio Grande do Sul: Canoas, Carazinho, Passo Fundo e Porto Alegre

Santa Catarina: Balneário Camboriú, Florianópolis, ItapemaJoinville

São Paulo: Barra Bonita, Bragança Paulista, Campinas, CosmópolisFernandópolis, Holambra, Itapeva, LimeiraLouveira, Mauá, Mirassol, Penápolis, Porto FerreiraRibeirão Bonito, Ribeirão PretoSão Carlos, São José do Rio Preto, SantosSão Paulo, Taubaté, Jaboticabal Jundiaí

 

Cidades que aprovaram a Lei das Metas na América Latina:

Mendoza, Maipú, San Martín de los Andes e Córdoba (Argentina)
Assunção (Paraguai)
Trujillo (Peru)

 

Cidades que apresentaram o Plano de Metas na gestão passada (2013-2016):

Minas Gerais: Belo HorizonteBetimFormiga Ipatinga 

Paraíba: João Pessoa

Rio de Janeiro: Niterói Rio de Janeiro

São Paulo: Bragança PaulistaCampinasHolambraJundiaíLouveiraSão CarlosSão José do Rio Preto e São Paulo