Ferramenta permite saber como governos gastam os recursos públicos

 
 

Com o sugestivo nome de “Para onde foi o meu dinheiro?”, aplicativo disponibilizado pela Rede Nossa São Paulo, com o apoio do W3C Brasil, ajuda cidadão monitorar a execução dos orçamentos municipal, estadual e federal

Airton Goes airton@isps.org.br

Em 2012, o governo do Estado de São Paulo gastou e investiu o montante de R$ 135,3 bilhões. Desse valor total, quanto foi gasto em educação, saúde, transporte e em outras funções da administração estadual? A resposta a esta pergunta, inclusive com o detalhamento das despesas em cada uma das respectivas áreas, está disponível a qualquer cidadão na página da internet Para onde foi o meu dinheiro?.

Disponibilizada pela Rede Nossa São Paulo, com o apoio do W3C Brasil, a ferramenta permite também ao internauta saber quais empresas ou pessoas físicas irão receber os valores a serem pagos pelo governo estadual.

Além dos gastos e investimentos do Estado de São Paulo, a página dá acesso a informações dos orçamentos da União e do Município de São Paulo. Entretanto, como a ferramenta funciona com os dados disponibilizados pela própria administração de cada ente da federação, os números atuais sobre as execuções orçamentárias da prefeitura paulistana e do governo federal estão menos completos no site.

A Rede Nossa São Paulo explica que o sistema desenvolvido replica as informações e os dados públicos disponibilizados pelos três níveis de governo utilizando uma nova concepção visual e de funcionalidade. O objetivo é facilitar o acompanhamento e o entendimento, por parte do cidadão, de como estão sendo aplicados os recursos originados nos impostos e nas taxas que ele paga.

De acordo com o W3C Brasil, que participa do projeto com orientação técnica e hospeda o aplicativo, agora será possível fazer incrementos constantes de novas funcionalidades na ferramenta, mostrando toda a potencialidade do conceito de reutilização de dados abertos como vetor de inovação permanente no desenvolvimento de aplicações.

Outra intenção do projeto é que a existência do aplicativo contribua para estimular os governos a disponibilizarem seus dados utilizando os melhores padrões de dados abertos, o que agregaria mais informações e agilidade à página “Para onde foi o meu dinheiro?”.

Concebido inicialmente pelo programador Thiago Rondon, o aplicativo cidadão continua em desenvolvimento e terá melhoramento constante de modo colaborativo e aberto, segundo as organizações envolvidas na iniciativa.

Todo o projeto está sendo desenvolvido em código aberto, ou seja, quem quiser poderá utilizá-lo, modificando-o e criando novos aplicativos, sem nenhum ônus.

A Nossa São Paulo e o W3C Brasil integram a Rede pela Transparência e Participação Social – Retps.

Aplicativo já está disponível para celulares

Além do site na internet, o aplicativo gratuito já está disponível para celulares que utilizam plataforma Android. Clique aqui para instalar o aplicativo. 

Sobre a Rede Nossa São Paulo

Integrada por cerca de 700 organizações filiadas, a Rede Nossa São Paulo tem como missão mobilizar diversos segmentos da sociedade para, em parceria com instituições públicas e privadas, construir e se comprometer com uma agenda e um conjunto de metas, e articular ações visando a uma cidade de São Paulo justa e sustentável.

Ao disponibilizar este aplicativo, a Rede Nossa São Paulo visa contribuir para ampliar a transparência dos gastos públicos e estimular o cidadão a exercer sua cidadania, acompanhando e participando das discussões sobre o orçamento, ou seja, para onde vai o dinheiro que ele paga em impostos e taxas. 

Sobre o escritório W3C Brasil - W3C.br

Acompanhando deliberação do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e os requisitos do W3C (World Wide Web Consortium), o NIC.br deu início às atividades do escritório do W3C no Brasil - o primeiro na América do Sul. 

O W3C é um consórcio internacional com a missão de conduzir a Web ao seu potencial máximo, criando padrões e diretrizes que garantam sua evolução permanente. Mais de 80 padrões foram já publicados, entre eles HTML, XML, XHTML, RDF, SPARQL e CSS, que se constituem o eixo tecnológico da web aberta e dos dados abertos.

O W3C no Brasil vem reforçar os objetivos globais de uma Web para todos, em qualquer aparelho, baseada no conhecimento, com segurança e responsabilidade. Mais informações em http://www.w3c.br/.


Veja mais Notícias