Proposta que prevê Programa de Metas para todo o País começa a tramitar no Congresso Nacional

 
 

 

PEC 52/2011 deu entrada na Câmara dos Deputados no dia 12 de julho com a assinatura de 174 parlamentares.

Um passo importante foi dado nesta semana para que todos os prefeitos, governadores e presidentes passem a ter um Programa de Metas para os quatro anos de mandato.  A  Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que prevê a obrigatoriedade do Programa de Metas para os governos federal, estaduais e municipais foi registrada nesta terça-feira (12) na Câmara dos Deputados sob o número 52/2011. O deputado Paulo Teixeira (PT) assina como autor da proposição e outros 173 parlamentares a subscrevem como co-autores (veja a relação dos 174 deputados federais que assinam a PEC 52/2011).

Quando os deputados retornarem do recesso, no mês de agosto, deverá ser realizada uma audiência pública para debater a proposta com a sociedade. A ideia é que a PEC possa ser aprovada até o final de 2012, para que a obrigatoriedade do Plano de Metas já esteja em vigor para os próximos prefeitos a serem eleitos.  

A iniciativa de apresentar a PEC do Plano de Metas para todos os níveis de governos é da Rede Nossa São Paulo - com o apoio de dezenas de organizações da sociedade civil - e tem o objetivo de repetir nacionalmente a experiência pioneira lançada em São Paulo, que é um marco na história da democracia brasileira.

O programa de metas foi apresentado pela Prefeitura municipal de São Paulo, em 31 de março de 2009, em cumprimento à Emenda 30 à Lei Orgânica do Município, que foi aprovada por unanimidade na Câmara Municipal graças à mobilização da Rede Nossa São Paulo.

De acordo com a nova PEC, o Presidente da República, os Governadores de Estados e os Prefeitos, eleitos ou reeleitos, apresentarão à sociedade civil e ao Poder Legislativo competente o Programa de Metas e Prioridades de sua gestão, até noventa dias após a posse.

O programa deverá discriminará expressamente: as ações estratégicas, os indicadores de desempenho e as metas quantitativas e qualitativas para cada um dos setores da Administração Pública direta e indireta por unidades regionais de planejamento e desenvolvimento, observando, no mínimo, os objetivos, diretrizes, ações, programas e intervenções estratégicas e outros conteúdos conexos, apresentados como propostas da campanha eleitoral.

Ainda de acordo com a proposta, o Poder Executivo divulgará amplamente até 30 de abril, 31 de agosto e 31 de dezembro de cada ano os relatórios quadrimestrais de desempenho da execução do Programa de Metas e Prioridades.

O objetivo da iniciativa é estimular a melhoria da gestão pública e permitir à população avaliação e o controle das ações, obras e serviços realizados pelo Poder Executivo. A íntegra da PEC está acessível pelo link http://www.nossasaopaulo.org.br/portal/arquivos/PROPOSTADEEMENDAACONSTIT...

A tramitação da PEC 52/2011 na Câmara dos Deputados pode ser acompanhada pela internet, clicando aqui


Veja mais Notícias