Rede Nossa São Paulo lança campanha “Eu sou Cidadão Paulistano”

Baseada na ideia de que todos podem contribuir para que a cidade seja melhor, proposta foi apresentada durante evento em que Oded Grajew recebeu o título de cidadão paulistano

Airton Goes [email protected]

Nesta terça-feira (2/10), o coordenador geral da Rede Nossa São Paulo e presidente emérito do Instituto Ethos, Oded Grajew, recebeu o título de cidadão paulistano, em solenidade realizada na Câmara Municipal. Como tem sido uma prática constante em sua vida, o homenageado aproveitou a oportunidade para lançar uma nova ideia para estimular o exercício da cidadania e melhorar a qualidade de vida dos moradores da cidade: a campanha “Eu sou Cidadão Paulistano”.

Apresentada durante o evento, a campanha tem como fundamento a ideia de que todos podem contribuir, com suas ações e práticas diárias, para que São Paulo seja melhor. Com o objetivo de divulgar as concepções da proposta, para que as pessoas se apropriem delas, foram elaboradas diversas frases, entre as quais: “Respeito o ciclista”, “Não desperdiço água”, “Cuido da minha calçada”, “Não jogo lixo na rua”, “Não dirijo depois de beber” e “Respeito o pedestre”.

Cada uma das frases está ao lado do símbolo da campanha, uma mão levantada, com o slogan “Eu sou Cidadão Paulistano”. Elaborado de forma voluntária pela Agência Peralta, o material da campanha pode ser usado nas redes sociais e como adesivos de carro, por exemplo. Clique aqui para ver como participar da campanha.

A expectativa de Oded Grajew é que a ideia lançada ganhe força no início do próximo ano, com a divulgação nas mídias que aceitarem ser parceiras da iniciativa. As redes sociais e os cidadãos, porém, já podem começar a divulgar e se apropriar da campanha, caso tenham interesse. “Cada um que está aqui é um irradiador [da campanha]”, convocou o coordenador geral da Rede Nossa São Paulo, dirigindo-se aos amigos, integrantes de organizações da sociedade civil e militantes sociais, que lotavam o Salão Nobre da Câmara Municipal (veja o link para a apresentação da campanha ao final desta reportagem).

Título de Cidadão Paulistano é reconhecimento do trabalho coletivo

Resultado da iniciativa do vereador Carlos Neder, a homenagem a Grajew teve início com a breve apresentação de um vídeo sobre sua vida, desde a infância em Telavive, passando por Paris, Rio de Janeiro e, finalmente, São Paulo. O documento resumiu também as principais iniciativas em que teve participação fundamental, principalmente lançando ideias e agregando pessoas e organizações para torná-las factíveis.

Fórum Social Mundial, Fundação Abrinq, Pensamento Nacional das Bases Empresarias (PNBE), Instituto Ethos e Rede Nossa São Paulo foram algumas das iniciativas citadas durante a solenidade.

Em seguida, quatro amigos e companheiros de sonhos e realizações, que integravam a mesa do evento, falaram sobre o homenageado: Maria Alice Setubal, presidente dos conselhos do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec) e da Fundação Tide Setubal, o escritor e frade dominicano Frei Beto, Guilherme Leal, co-presidente do Conselho de Administração da Natura, Padre Ticão, do Movimento Nossa Zona Leste, e o senador Eduardo Suplicy.

“A primeira reunião para formação da Rede Nossa São Paulo foi num dia 20 de dezembro, às vésperas do Natal. Mesmo assim, cerca de 50 organizações estavam presentes, o que mostra a liderança e a capacidade de convocação do Oded”, lembrou Maria Alice Setubal.

“Queria agradecer ao Carlos Neder por nos conceder essa redundância. Dar o título de cidadão paulistano ao Oded é uma redundância, pois não há cidadão mais paulistano do que ele”, afirmou Frei Beto, que completou: “O Oded tem a virtude de jamais ter pleiteado qualquer cargo ou posição”.

“Este rapaz impertinente [o Oded] fez com que esta Casa aprovasse algo quase inimaginável”, argumentou Guilherme Leal, da Natura, referindo-se a lei que instituiu o Plano de Metas na cidade de São Paulo.

Padre Ticão destacou a capacidade de Grajew “em organizar as forças vivas”, de atuar de forma coletiva, em uma “sociedade marcadamente individualista”.

“Na sua história tão bonita, vi momentos semelhantes de minha própria vida”, emocionou-se Eduardo Suplicy, ao mencionar o vídeo exibido no início da solenidade. “Como você Oded, concordo que é preciso conciliar sustentabilidade com equidade social”, declarou o senador.

O vereador Carlos Neder, autor do projeto que concedeu o título de cidadão paulistano ao coordenador da Rede Nossa São Paulo, explicou que não foi fácil escolher os quatro amigos do Oded que fariam parte da mesa. “Muitas outras pessoas poderiam estar aqui. Portanto, sintam-se todos como participantes desta mesa”, disse ele aos presentes.

Ele reafirmou que não é candidato nestas eleições e informou que, em todo o período como vereador, este era o quarto título de cidadão paulistano que concedia. “Desde o início, nossa ideia é que poderíamos transformar este evento em um ato de reconhecimento ao trabalho coletivo realizado [pelo Oded]”, explicou Neder, que complementou: “Raramente vejo o Oded falando em primeira pessoa, ‘eu faço’. Ele sempre fala ‘nós fazemos’”.

Ao final do evento, Grajew agradeceu a todos que participam da construção de uma cidade mais justa e sustentável, em especial a sua esposa, Mara Cardeal, e familiares. E explicou as diversas razões que o fizeram aceitar a honraria. “Em primeiro lugar, esta é uma oportunidade para saber que existem políticos sérios, políticos honrados. É importante que sejam reconhecidos.”

Visivelmente emocionado, continuou: “Em segundo lugar, eu queria ter a oportunidade de agradecer a vocês [dirigindo-se aos participantes do evento]. Tudo que aconteceu na minha vida, sempre foi porque outras pessoas estiveram juntas. Sempre foram projetos coletivos. Muitas destas pessoas estão aqui, outras estão por aí.”

Ele destacou ainda o trabalho dos voluntários e das equipes de profissionais das organizações em que atuou e atua. “São profissionais militantes”, elogiou. Segundo Grajew, outra razão que o fez aceitar a homenagem foi tentar sensibilizar as pessoas para a necessidade de se engajar para mudar São Paulo. “Se nós deixarmos a cidade como está, vai levar muito anos para recuperá-la. Peço para vocês que olhem os indicadores. É preciso combater as desigualdades.”

Leia também: Oded Grajew recebe o Título de Cidadão Paulistano