#MetasDeSP: Plantar 200 mil árvores não alterará situação preocupante da cidade

Avaliação é de organizações que avaliaram o item 27 do Programa de Metas proposto pela Prefeitura de São Paulo

Por Airton Goes, da Rede Nossa São Paulo

Organizações que atuam na área ambiental fizeram uma análise do item do Programa de Metas proposto pela Prefeitura que prevê “plantar 200 mil árvores no município, com prioridade para as 10 prefeituras regionais com menor cobertura vegetal” (meta 27). 

Uma das conclusões do estudo é que isoladamente, o número de árvores proposto não surtirá efeito para alterar a situação preocupante em que São Paulo se encontra, com indicadores de cobertura vegetal por habitante, na maior parte da cidade, muito inferiores às diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O documento argumenta que um levantamento realizado pela própria Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo, em 2015, apontou que apenas 8 das 32 prefeituras regionais apresentam índices de cobertura vegetal por habitante em proporção considerada satisfatória. 

Para os autores da avaliação, ao invés de mencionar um número absoluto de árvores a serem plantadas nos próximos quatro anos, o melhor é ter uma meta que defina a quantidade de metros quadrados por habitante que se deseja alcançar. Nesse sentido, o estudo sugere a seguinte meta: atingir o mínimo de 6 m²/hab de cobertura vegetal em todas as 32 prefeituras regionais da cidade.

Outro problema apontado pelas organizações é que a lista de “10 prefeituras regionais com menor cobertura vegetal”, incluídas na meta 27 como prioritárias, não bate com o levantamento realizado pela própria Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente.

Exemplos: a Prefeitura Regional de Cidade Ademar, que possui o pior índice de área verde por habitante da cidade (0,77m²/hab), e a de Campo Limpo (2,25m²/hab), também situada no grupo de baixo da tabela, não estão entre as 10 regiões a serem priorizadas pela meta. 

Por fim, as organizações criticam a ausência no Programa de qualquer meta relacionada à atividade rural na cidade, lembrando que o tema está presente em, pelo menos, dez itens do Programa de Governo apresentado pelo prefeito João Doria antes das eleições. 

A sugestão das organizações, nesse caso, é incluir uma meta que busque "assegurar o cumprimento mínimo de 20% de alimentos orgânicos na alimentação escolar até 2020”.

O estudo é resultado de uma articulação destinada a avaliar as propostas de metas apresentadas pela Prefeitura de São Paulo, que contou com a participação da Cidade dos Sonhos, Minha Sampa e Rede Nossa São Paulo. 

A análise da meta 27 foi realizada pelas organizações: Cooperapas - Cooperativa Agroecológica dos Produtores Rurais e de Água Limpa da Região Sul de São Paulo; Imargem; Movimento Boa Praça, MUDA-SP - Movimento Urbano de Agroecologia; e Rede Novos Parques.

Confira aqui a íntegra do estudo.

Leia também: Organizações da sociedade civil fazem avaliação do Programa de Metas 2017-2020